A feminilização dos negócios

Postado em 24. ago, 2011 por em Vida no trabalho

Características  e  valores  masculinos  são  largamente  responsáveis  por levar as pessoas ao alto da escada, mas os valores femininos estão se tornando o único modo de se equilibrar lá.

Tradicionalmente  as  empresas  têm  sido  controladas  por  uma  hierarquia masculina  em  que  há  um  líder  cujo  lema é  “faça o que eu digo, senão…”. Essas empresas  estão  se tornando raridade, assim como o valentão da escola,  que teve seu período de sucesso no tempo em que a massa muscular era mais importante do que  a  massa  cinzenta,  e  que  hoje  está completamente  fora  de  moda.  Qualquer pessoa  que  queira  chegar  ao  topo  tem  que  conhecer  as prioridades  masculinas, mas o sistema de valores femininos funciona muito melhor quando se trata de fazer as coisas funcionarem com eficiência, harmonia e, portanto, sucesso.

Nos  mais  altos  escalões,  a  ênfase  em  valores  masculinos  leva  a  lutas internas pelo poder. Quando não há acordo, a tendência é seguir “cada um por si”, eliminando o espírito de equipe. Os  valores  femininos,  ao  contrário,  estimulam  o  trabalho  de  equipe,  a colaboração e  a interdependência, que se adaptam melhor aos recursos humanos e à estratégia da organização.

Não quero dizer com isso que os homens devam ser femininos  nem  as  mulheres  masculinas,  mas  que  homens  e  mulheres  precisam aprender  a  colaborar  mutuamente,  aprendendo  de  que  forma  a  contribuição específica de cada um pode harmonizar-se para o bem da organização.

(Extraído do livro: Why men don’t listen & women can’t read maps- de Allan & Barbara Pease)

Deixe um comentário

You must be logged in to post a comment.